Casa Verde e Amarela

Novas regras e taxas para financiamento imobiliário pelo Casa Verde e Amarela

Com o anúncio do novo programa habitacional, muitas pessoas ficaram sem saber como funciona a solicitação do financiamento imobiliário, afinal ele possui novas regras e também novas taxas de juros. A boa notícia para a população é que as taxas de juros do novo programa estão melhores do que nunca e agora muito mais famílias poderão participar.

Publicidade

As novas regras do programa não mudaram tanto, mas é preciso ficar por dentro do que de fato foi alterado, para poder participar. O novo programa está cheio de novidades e você poderá conferir todas as informações a seguir!

O novo programa habitacional

O novo programa habitacional criado pelo governo federal brasileiro recebeu o nome de Casa Verde e Amarela e surgiu principalmente para suprir as demandas do antigo programa e tapar os seus buracos, evitando o máximo de fraudes possível e ampliando a taxa de população que é beneficiada.

Publicidade

Apesar de ser um novo programa, o seu objetivo principal se mantém o mesmo: contribuir para que as famílias de baixa renda tenham acesso a casa própria, de modo facilitado e com parcelas que cabem no seu bolso. É uma nova fase para o povo brasileiro, onde terão melhores chances de investir na casa própria, contando com diversos benefícios e condições especiais.

O que muda com o Casa Verde e Amarela

Algumas coisas, de fato, mudam com o Casa Verde e Amarela. O novo programa amplia a quantidade de famílias que se encaixa no grupo 1 e assim mais brasileiros são beneficiados, mas por outro lado, esse grupo começa a arcar com taxas de juros, o que não acontecia anteriormente.

A renda máxima para participar do programa também diminuiu, pois o foco agora realmente são as famílias mais necessitadas. As taxas de juros também mudaram com o novo programa, ficando mais acessíveis para a grande maioria dos casos. Mesmo com o grupo 1 tendo que arcar com taxas de juros agora, elas são as mais baratas e acessíveis do mercado, e as mensalidades ainda não comprometem mais do que 30% da renda familiar.

O programa trouxe outras mudanças e também novidades, como agora a possibilidade de financiar também imóveis usados (antes o financiamento era apenas para imóveis novos). Outra novidade é que quem já tem a casa própria também poderá ser beneficiado pelo Casa Verde e Amarela, só que de outra forma: através da reforma habitacional. Essa é uma nova modalidade do programa que vai permitir que famílias com uma renda mensal de até R$2 mil recebam crédito para fazer reformas ou ampliação no seu imóvel, visando a melhoria da qualidade de vida e maior segurança a toda a sua família.

Com essas novidades, o Casa Verde e Amarela se torna muito mais amplo e poderá contribuir ainda mais para melhorar a qualidade de vida de brasileiros que estejam passando por necessidades e precisando de ajuda.

Novos grupos de renda

Um dos destaques do novo programa, em relação ao financiamento imobiliário, se refere aos grupos de renda, que são também os principais requisitos para quem quer participar e garantir a casa própria.

No programa antigo, eram 4 grupos de renda, e agora passam a ser apenas 3 grupos de renda. Veja como ficou:

– Grupo 1: são famílias com renda mensal de até R$2 mil, podendo ser de até R$2,6 mil para as famílias que moram nas regiões Norte e Nordeste;

– Grupo 2: são famílias com renda mensal de até R$4 mil;

– Grupo 3: são famílias com renda mensal de até R$7 mil.

Antigamente, o limite de renda para o grupo 1 era de R$1,8 mil e o limite total para participar do programa era de R$9 mil. As famílias do grupo 1 agora contam com taxas de juros, mas são as mais acessíveis do mercado. Além disso, a partir de 2021, as taxas de juros têm uma redução de 0,5%, ficando em torno de 4,25% para quem mora no Norte e Nordeste, por exemplo.

Como vai funcionar o financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário do Casa Verde e Amarela continuará acontecendo da mesma maneira, com as famílias se cadastrando através da prefeitura municipal ou contratando diretamente pela Caixa Econômica.

As famílias que se encaixam no grupo 1 e possuem renda de até R$2 mil vão poder concorrer a casas populares como sempre, e vão arcar com o financiamento imobiliário que pode ser pago em até 35 anos. Os participantes dos demais grupos vão poder fazer a contratação pela Caixa Econômica ou através de uma construtora parceira.

O que muda mesmo agora é a renda e por isso, na hora de participar, a família deve conferir em qual grupo se encaixa para poder participar e ter a chance de conquistar a casa dos seus sonhos.

Reforma habitacional

Uma das novidades do novo programa, como mencionamos, é a reforma habitacional. Essa iniciativa visa beneficiar as famílias brasileiras que já possuem um imóvel, mas que esteja precisando de reformas ou de ampliações. Isso significa que se você tem uma casa, mas a mesma está em situações precárias ou precisando de melhorias, é possível participar.

Com essa iniciativa será possível construir um novo quarto, reformar o banheiro e realizar diversos tipos de obras na sua casa. Para isso, a família deverá ter uma renda mensal de até R$2 mil e precisa estar cadastrada no CadÚnico. A escolha das famílias beneficiadas será feita pelo poder público.

Casa Verde e Amarela

O novo programa habitacional irá permitir que muito mais pessoas sejam contempladas com a casa própria ou ainda com a reforma do imóvel em que já vive, melhorando suas condições de vida.

É importante lembrar também que as famílias com renda mensal de até R$2,6 mil devem estar cadastradas no CadÚnico para comprovação da renda e para que

estejam aptas a participar do programa e concorrer a uma casa própria. Sabendo de todas essas novidades e tendo todas as informações, ficará muito mais fácil participar e garantir a casa própria do jeito que você sempre sonhou.

Escreva um Comentário