Casa Verde e Amarela

Minha Casa Minha Vida: Condições necessárias para financiamentos aos brasileiros

Não há brasileiros que não conheçam o Minha Casa Minha Vida, pois ele se popularizou em todas as regiões como um programa de ajuda para as famílias mais pobres que ainda moram de aluguel e buscam melhores condições para realizar o sonho da casa própria. Entretanto, mesmo já atuando em nosso país há mais de 10 anos, existem algumas famílias que ainda não foram beneficiadas e aguardam uma oportunidade para conseguirem financiar a casa própria.

Publicidade

Através do Minha Casa Minha Vida, o governo federal consegue oferecer condições especiais de financiamento para os brasileiros, aumentando as chances de as famílias conseguirem arcar com a mensalidade sem que ela afete sua qualidade de vida. Quer conferir todas essas condições? Leia a seguir.

Vantagens de financiar um imóvel pelo programa

Há muitas vantagens em financiar um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida. Ao longo dos anos ele foi evoluindo ao ponto de oferecer boas condições até mesmo para famílias com um maior poder aquisitivo e assim se tornou um programa de todos os brasileiros.

Publicidade

Uma das principais vantagens de contratar através do programa é conseguir aproveitar a menor taxa de juros do mercado. O governo oferece condições de pagamento e taxas de juros de acordo com a renda familiar, mas geralmente é menor do que as taxas praticadas pelo mercado imobiliário. Ninguém consegue fazer igual.

Outra vantagem é que o programa permite o financiamento de moradias tanto em áreas urbanas quanto em áreas rurais, mas de modos diferentes: na área urbana você pode financiar um imóvel novo; na área rural, pode contratar a construção ou a reforma de um imóvel.

O programa ainda conta com uma parceria entre a Caixa Econômica Federal e lojas específicas para você comprar os materiais ou os móveis da casa, de acordo com o seu tipo de financiamento.

Requisitos para financiar pelo programa

Para conseguir financiar pelo Minha Casa Minha Vida, as famílias interessadas precisam atender a alguns requisitos e se encaixar em uma das faixas de renda. O programa atual conta com 4 faixas de renda, no entanto, um novo programa começará a vigorar em janeiro de 2021 e ele contará com 3 grupos de renda. Você poderá conferir todos eles a seguir:

– Faixa 1: famílias com renda mensal de até R$1,8 mil que podem financiar em até 120 meses com mensalidades de no máximo R$270,00;

– Faixa 1,5: famílias com renda mensal de até R$2,6 mil que podem financiar em até 30 anos e contar com taxas de juros de no máximo 5% ao ano;

– Faixa 2: famílias com renda mensal de até R$4 mil que podem contar com subsídios de até R$29 mil;

– Faixa 3: famílias com renda mensal de até R$7 mil que recebem taxas de juros e condições diferenciadas.

Já com esse novo programa, os novos grupos de renda serão os seguintes:

– Grupo 1: famílias com renda mensal de até R$2 mil (até R$2,6 mil para as regiões do Norte e Nordeste);

– Grupo 2: famílias com renda mensal de até R$4 mil;

– Grupo 3: famílias com renda mensal de até R$7 mil.

Como contratar um financiamento de imóvel

A contratação do financiamento de um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida se dá de diferentes maneiras, de acordo com o grupo de renda que a família se encaixa. As famílias que têm uma renda de até R$1,8 mil, por exemplo, devem se inscrever na prefeitura do seu município ou na entidade organizadora para poder participar do processo de seleção.

As famílias com uma renda superior, de até R$7 mil, podem contratar de forma individual pela Caixa Econômica ou por uma imobiliária, ou também através de uma entidade organizadora. Quem optar por fazer de modo individual, pode realizar uma simulação no site da Caixa, organizar a documentação e entregar em uma agência para que a Caixa faça a avaliação e você possa assinar o contrato.

As famílias que se cadastram pela prefeitura, tem o seu cadastro avaliado e validado pela Caixa Econômica. As famílias selecionadas são comunicadas sobre o dia do sorteio das unidades e da assinatura do contrato de compra e venda, devendo comparecer no local indicado. O contrato é assinado após a aprovação e depois ainda é necessário assinar o contrato de financiamento.

Minha Casa Minha Vida será substituído

O Minha Casa Minha Vida será substituído muito em breve. O governo federal brasileiro já anunciou o novo programa Casa Verde e Amarela para começar a vigorar em janeiro de 2021 e com isso, algumas coisas vão mudar. Como você viu acima, as faixas de renda do MCMV deixarão de existir e agora as famílias terão que se encaixar em um dos 3 grupos de renda.

O novo programa tem um enfoque ainda maior nas famílias pobres, por isso aumentou a renda mínima do seu grupo 1 para abranger mais pessoas e ampliar principalmente as oportunidades para os moradores das regiões Norte e Nordeste. As taxas de juros também estão mais pequenas e agora será possível reformar ou ampliar uma moradia através do programa, assim como regularizar a situação do seu imóvel.

Apesar das mudanças, o modo de financiar e de contratar o financiamento continuará o mesmo, pelo menos é o que tudo indica até o momento. As famílias terão que ir até a prefeitura ou entidade organizadora para se inscrever, ou contratar de modo individual pela Caixa.

Minha Casa Minha Vida 2021

O Minha Casa Minha Vida 2021 se transformará em Casa Verde e Amarela, chegando com uma nova forma de fazer a diferença na vida de milhares de famílias brasileiras. Através do novo programa, o governo federal tem o objetivo de entregar mais de 2 milhões de moradias até 2024.

Uma das novidades é que os empreendimentos construídos ao longo de todos esses anos e que atualmente estão abandonados, sem nada de infraestrutura para as famílias e localizados longe dos centros urbanos, serão recuperados. Eles serão construídos mais próximos dos centros urbanos e poderão ser novamente financiados.

Escreva um Comentário